Share Voto Rápido

Poll link

500 px
350 px
250 px
Pré-visualizar

- Pré-visualizar

Largura - Altura em pixeis - pixeis

Fechar pré-visualização
! Está a usar um navegador que não é compatível A sua versão do navegador não está otimizada para a Toluna, recomendamos que instale a versão mais recente Atualizar
A nossa Política de Privacidade rege a sua participação no nosso Painel de Influenciadores, que você pode acessar aqui. O nosso website usa cookies. Como no mundo offline, cookies tornam qualquer situação melhor. Para aprender mais sobre os cookies que são usados no nosso website, verifique a nossa Política de Cookies.

MICSM

  34 meses atrás

E hoje é Dia Mundial ...
Fechado

E hoje, como todos os outros dias do calendário, comemorasse duas efemérides:
_ Dia Mundial da Saúde Mental
_ Dia Mundial contra a Pena de Morte.

Ambas com particular interesse para mim, quer em termos pessoais quer em termos profissionais.

A 1ª, em que 10 anos após a criação de um Programa Nacional de Saúde Mental no nosso País ainda se verifica a inexistência de uma estratégia integrada para a promoção da saúde mental e para a prevenção das perturbações mentais, um aumento da prevalência da depressão e ansiedade na população portuguesa com a quase inexistência de seguros de saúde com cobertura para doenças mentais ou de qualquer outro tipo de apoios por parte do Sistema Nacional de Saúde que garanta de forma transversal os cuidados a toda a população que dela careça, ao contrário do que acontece noutros países da Europa.

A 2ª, pois apesar de Portugal ter sido líder na abolição da pena de morte, tendo-se abolido esta a pena capital na Lei Constitucional desde 1867, ainda existem muitos países onde esta pena se aplica.
Não quero com isto dizer que não existam crimes hediondos na nossa sociedade que, de forma irracional e muito emocional, nos levem a pedir por este tipo de pena…

No entanto, nos países onde tal pena se aplica, verifica-se que é frequentemente utilizada para diferentes tipos de crimes e nem sempre os crimes que estavam em causa eram crimes de “sangue”. Muitos foram crimes de tráfico de droga, de adultério, de…

De acordo com a Amnistia Internacional, muitos países onde foram emitidas sentenças de morte e feitas execuções, os procedimentos judiciais “não cumpriram os padrões internacionais de julgamento justo. Em alguns destes casos tal incluiu a extração de “confissões” sob tortura ou outros maus-tratos, como foi registado na Arábia Saudita, Bahrein, China, Coreia do Norte, Irão e Iraque”.

E é disso que se trata: existir uma sociedade que dê a todos tratamentos justos, de acordo com as suas necessidades e atos!

Uma sociedade que seja mais justa, protetora e solidária para com todos os seus habitantes!

Daí a importância de se falar de ambos estes dias!

E para vós? Será que devemos incluir na nossa agenda estas preocupações?
Responder

anitaf1970

  34 meses atrás
Devemos incluir na nossa agenda estas preocupações com certeza : a abolição da pena de Morte no caso de Portugal como uma conquista, e o dia da saúde mental sempre, de forma a ultrapassar preconceitos, integrar , promover, ajudar a tratar a doença mental nas suas diversas formas (depressão, ansiedade, etc)
1 comentários

penedo.fmg

  34 meses atrás
A pena de morte em casos provados in loco, devia voltar a ser aplicada, sob a forma de punição, mas sobretudo sob a forma de tentar dissuadir aqueles que tem as mesmas ideias maléficas ...já a saúde mental é uma área muito importante, na qual todo o trabalho desenvolvido é sempre pouco.
1 comentários

MCG73

  34 meses atrás
Quanto à saúde mental é algo de que se deve falar pois infelizmente ainda há quem ache que algumas dessas doenças são invenção de quem as tem. A pena de morte, devo confessar que é algo que me perturba pois penso naqueles que foram culpabilizados por algo que não fizeram, no entanto, há crimes tão graves que a única pena justa seria a de morte. É um assunto um pouco controverso!
1 comentários

afradinho

  34 meses atrás
Começo pela segunda. A sua abolição foi uma conquista num mundo que se quer mais evoluído, o direito à vida é um enorme salto numa época em que se morria de uma febre qualquer e por vezes se era decapitado por um delito insignificante. Curiosamente a tolerância também deu lugar a abusos e comportamentos desviantes… o que não quero dizer que não concordo com a liberdade. Longe disso, mas não concordo que esta seja confundida com a libertinagem. Relativamente à saúde mental, estamos sempre a evoluir, espero um dia ver algumas pessoas com problemas de esquizofrenia (tenho um afilhado), levarem uma vida normal…
1 comentários

Copiado para a área de transferência

Está quase lá

Para poder criar conteúdo na comunidade

Verifique seu e-mail / reenviar
Não, obrigado! Estou apenas de passagem

OK
Cancelar
Desactivamos a funcionalidade de login com Facebook. Por favor, digite o e-mail associado ao seu Facebook para receber um link de criação de palavra-passe.
Por favor, insira dados válidos para Email
Cancelar
A processar...
Quando coloca uma imagem, o nosso site fica melhor.
Carregar