Share Voto Rápido

Poll link

500 px
350 px
250 px
Pré-visualizar

- Pré-visualizar

Largura - Altura em pixeis - pixeis

Fechar pré-visualização
! Está a usar um navegador que não é compatível A sua versão do navegador não está otimizada para a Toluna, recomendamos que instale a versão mais recente Atualizar
A nossa Política de Privacidade rege a sua participação no nosso Painel de Influenciadores, que você pode acessar aqui. O nosso website usa cookies. Como no mundo offline, cookies tornam qualquer situação melhor. Para aprender mais sobre os cookies que são usados no nosso website, verifique a nossa Política de Cookies.

MCG73

  2 meses atrás

WC com Inteligência Artificial?

Estamos na era da IA e qualquer coisa pode ser alvo da sua ação, basta o Homem querer.

Assim sendo, o WC também pode ser um local onde a IA pode atuar e com benefícios para a nossa saúde.

Aliás, no Japão, a cultura da higiene é percecionada de forma tão extrema que ter uma sanita com tecnologia de lavagem e com sensores variados é normal.

Mas e se o vaso sanitário também fizesse análises aos dejetos que lá deixamos?

Uma sanita inteligente é a ideia de Sanjay Mehrotra, diretor executivo da fabricante de semicondutores Micron Technology, que tem planos para colocar a Inteligência Artificial a trabalhar para nós num patamar mais íntimo.

Acredita ser possível em breve os WCs conseguirem analisar e digitalizar os nossos dejetos e criar informação médica para nos ajudar a prevenir ou atuar em caso de doença.

A proposta não passa apenas pelos sensores, pois isso já existe desde 2015, no Japão (há vários anos que as sanitas são capazes de medir o fluxo de urina do utilizador).

O que é agora proposto passa por instalar dispositivos com capacidade para detetar vários tipos de doenças.

Portanto, em breve, estar sentado na sanita vai passar a ter muito mais significado, eheh.

O que achas da ideia de, enquanto estás sentado na sanita a navegar na net, através do teu smartphone, "cederes" também umas amostras para análises?
Responder
Comente

S1896259c

  2 meses atrás
Ora aí está uma notícia que me agrada, para além da parte de não precisarmos de ir com a merenda processada em frasquinhos para entregar aos laboratórios, a mim ajudava me imenso ter uma sanita que lavasse o rabiosque das crianças porque sinceramente estou fartinha de ir a correr lavar o rabinho da minha cria que se lembra de usar a sanita sempre na hora em que estou a cozinhar Responder
0 comentários

jorpreto

  2 meses atrás
Ora aí está uma ideia com "m...." que não é da dita. Este Tópico encaixa-se noutro que aqui comentei sobre as hormonas contidas nos contraceptivos orais... assim vai ser possível analisar a quantidade que cada família envia delas (das hormonas) para as estações de tratamento que não as eliminam... e encaixa também num inquérito que acabei de responder da DECO sobre a IA nas nossas casas. Mas acho que falaram dos aparelhos inteligentes por toas as acomodações da casa e esqueceram-se de me interpelar sobre a IA na sanita. Não há dúvida Maribel que tu estás sempre mais à frente. Responder
0 comentários

TolunaPortugal

  2 meses atrás
É, no mínimo, uma ideia criativa! Responder
0 comentários

tmpf69

  2 meses atrás
sim Responder
0 comentários

É3711171h

  2 meses atrás
Acho uma ideia ótima, mas não confiaria a 100%, pois realmente pode alertar para algum problema, mas para ter a certeza seria melhor conversar com médicos especializados. Mas sem dúvida viria alertar para problemas de saúde que as pessoas podem nem saber que têm. Responder
0 comentários

1845574

  2 meses atrás
Penso que, como um alerta, talvez fosse vantajoso, no entanto não poderá ser uma base para tratamento. Primeiro porque não sei até que ponto o ambiente em que se encontra será seguro para se tirar conclusões, podendo ser suscetível de alterações significativas, e segundo porque sendo feito em ambiente "caseiro", poderá facilmente ser adulterado. Logo, penso que para alertar o interessado para eventuais alterações e problemas, é interessante, mas para efeitos médicos, teriam que ser repetidos e analisados por pessoas capacitadas para tal... Responder
0 comentários

danclix

  2 meses atrás
Ora bem, se a moda pega... ui... Temos uma sanita a falar e tapar o nariz quando usada, uma torneira a entrar em greve... bem... seria interessante... de facto Responder
0 comentários

smaf

  2 meses atrás
Acho uma ideia muito útil, que poderá indicar problemas de saúde antecipadamente. Como a colega Penedo referiu, e bem, os exames microbiológicos poderão ser mais difíceis de ser realizados por estes sensores (a não ser que sejam devidamente calibrados para o ambiente em que se encontram), mas para outros tipos de parâmetros, tais como parasitas, gordura ou até sangue, poderá a ser uma maneira de fazer um rastreio primário antes de recorrer a análises laboratoriais e exames mais evasivos. Uma curiosidade: quando fui a primeira vez à Holanda, fiquei algum tempo a olhar para a sanita, pois estas tinham uma prateleira antes do sifão para que as fezes ficassem expostas antes de accionar a descarga. Parece um pouco nojento, mas a observação das fezes é fundamental para aferir da saúde do intestino. Responder
0 comentários

Claulima

  2 meses atrás
Inovadora Responder
0 comentários

penedo.fmg

  2 meses atrás
A ideia é interessante...mas não sei até que ponto ela será viável pois as fezes estarão em contacto com um ambiente não estéril....não confiaria de todos nesses resultados... Responder
0 comentários
Copiado para a área de transferência

Está quase lá

Para poder criar conteúdo na comunidade

Verifique seu e-mail / reenviar
Não, obrigado! Estou apenas de passagem

OK
Cancelar
Desactivamos a funcionalidade de login com Facebook. Por favor, digite o e-mail associado ao seu Facebook para receber um link de criação de palavra-passe.
Por favor, insira dados válidos para Email
Cancelar
A processar...
Quando coloca uma imagem, o nosso site fica melhor.
Carregar