Share Voto Rápido

Poll link

500 px
350 px
250 px
Pré-visualizar

- Pré-visualizar

Largura - Altura em pixeis - pixeis

Fechar pré-visualização
! Está a usar um navegador que não é compatível A sua versão do navegador não está otimizada para a Toluna, recomendamos que instale a versão mais recente Atualizar
A nossa Política de Privacidade rege a sua participação no nosso Painel de Influenciadores, que você pode acessar aqui. O nosso website usa cookies. Como no mundo offline, cookies tornam qualquer situação melhor. Para aprender mais sobre os cookies que são usados no nosso website, verifique a nossa Política de Cookies.

TolunaPortugal

  8 meses atrás

Tráfico de noivas | 629 mulheres paquistanesas vendidas para casar com homens chineses
Fechado

Nos últimos dois anos, mais de 600 raparigas, provenientes dos locais mais vulneráveis do Paquistão foram vendidas como noivas a homens chineses e levadas para a China. Investigadores paquistaneses, determinados a pôr fim às redes de tráfico de seres humanos no país, compilaram uma lista da Associated Press com o número de pessoas traficadas até ao momento, são exatamente 629 meninas.

Até 2018, este é o número exato até o momento do número de mulheres e crianças apanhadas por estes esquemas de tráfico de seres humanos no Paquistão. Os que estão próximos da investigação acreditam que o governo paquistanês está sob muita pressão e teme que as suas relações com a China sejam afetadas pelo problema.

Em Outubro, um tribunal em Faisalabad condenou 31 cidadãos chineses por ligações ao tráfico de seres humanos, acredita-se que esta é atualmente a maior rede de tráfico humano existente. Várias mulheres inicialmente entrevistadas pela polícia recusaram-se a testemunhar porque foram ameaçadas ou subornadas para permanecerem caladas, explicam polícias e investigadores envolvidos no caso.

Ao mesmo tempo, o governo tem tentado interromper as investigações, pressionando os funcionários da Agência Federal de Investigação que perseguem estas redes de tráfico. Inclusive, até os media foram pressionados para não falar sobre estes casos, mas como é possível que a relação entre o Paquistão e a China seja mais importante do que o futuro destas raparigas?

Em 2019, ainda é possível "comprar" noivas na Internet - porque é que pouco ou nada foi feito para evitar este tipo de situações?

Na sua opinião, a legalização da prostituição poderia diminuir o número de mulheres traficadas anualmente?

Conte-nos tudo!

Influencie o seu mundo

TolunaPortugal
Responder

S7866413t

  8 meses atrás
E triste ainda fazerem negócios destes, tanto as mulheres como crianças e neste caso seres humanos não é pra venderem, não é pra serem obrigadas a nada e triste... Continuarem a fazer destas coisas e a terem regalias em vez de prisões perpétuas. Tráfico de humanos de partes do corpo quando acabam com tanta maldade...
Sinceramente há direitos humanos, elas e as crianças acabam vendidas e os outros a encherem os bolsos de dinheiro e muitas acabam mal... Realmente a gula é um pecado mortal e esses que as vende e que as traficam já deviam estar em cadeias... Tenho pena que haja gente assim neste mundo.
0 comentários

19600906

  8 meses atrás
Isto parece uma continuação da trapalhada muçulmana parte dois, começou a Arábia Saudita a abrir e o Paquistão a fechar. É sempre a mesma falta de soluções para velhos problemas. Umas mulheres hipoteticamente ganham outras perdem. A conclusão da perda é sempre a mesma. obrigado.
0 comentários

jane.brasil

  8 meses atrás
Existe um livro que está escrito.
( Fim dos tempos )
0 comentários

nacionalidadeportuguesa

  8 meses atrás
A legalização da prostituição não resolve está questão e penso que da mesma forma que obrigam essas mulheres a terem um destino indesejado por elas as obrigariam a prostituirem retirando lhes os vencimentos. A questão aqui é de abuso, desumanidade, comércio de seres humanos . A questão é de Direitos Humanos violados e deveria ser combatida com a necessária força.
0 comentários

Alician

  8 meses atrás
Não me parece que a legalização da prostituição resolva este assunto, como lembra a FilipaA. São crianças! Que sabem do futuro, ou daquilo que pretendem ser? Querem e devem querer é brincar e crescer no tempo certo, naturalmente.
Para mim este tipo de redes terminava se a pena de morte que existe na China fosse deveras aplicada a estes criminosos e, também, a quem adquire ser humanos!
Desculpem a crueza mas não há mais tolerância qom este tipo de criminosos.
0 comentários

FilipaA

  8 meses atrás
Não se trata de apenas se legalizar a prostituição, estas mulheres não querem esse destino.
0 comentários

MCG73

  8 meses atrás
Não creio que a legalização da prostituição resolva o problema. Aliás, nestes casos as mulheres são levadas contra a vontade, o que não acontece na prostituição.
0 comentários

Arcaleanu_corina

  8 meses atrás
Tristeza!!!
0 comentários

M2586949f

  8 meses atrás
É muito triste saber disso.
0 comentários

afradinho

  8 meses atrás
Tristeza de notícia. Enquanto houver quem se disponha ….
0 comentários
Copiado para a área de transferência

Está quase lá

Para poder criar conteúdo na comunidade

Verifique seu e-mail / reenviar
Não, obrigado! Estou apenas de passagem

OK
Cancelar
Desactivamos a funcionalidade de login com Facebook. Por favor, digite o e-mail associado ao seu Facebook para receber um link de criação de palavra-passe.
Por favor, insira dados válidos para Email
Cancelar
A processar...
Quando coloca uma imagem, o nosso site fica melhor.
Carregar